ARTIGOS

 
05 - Evangelismo nas Casas

Por Mario Vega
Em 12 de Agosto de 2016

“Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em casa e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração, louvando a Deus e tendo a simpatia de todo o povo. E o Senhor lhes acrescentava diariamente os que iam sendo salvos” (Atos 2:46-47 NVI). Nessa passagem bem conhecida da Bíblia, uma empatia era estabelecida nos corações dos incrédulos conforme eles testemunhavam as vidas dos cristãos. Como isso aconteceu? Em primeiro lugar, os incrédulos observaram o estilo de vida dos primeiros crentes. Eles viram como os crentes viviam uma vida simples, se amavam, compartilhavam tudo e mantinham a alegria. Mais uma vez, o elemento chave no evangelismo era o estilo de vida dos primeiros cristão.

Existem muitos métodos de evangelismo. Alguns são bem criativos, enquanto outros são simples; alguns são novos e outros são bem antigos. Todos eles são usados por Deus para alcançar pessoas para Jesus. No entanto, nós devemos lembrar que o evangelismo celular tem a distinta vantagem de permitir os incrédulos observarem o estilo de vida dos crentes, antes de aceitarem Jesus. Tem sido dito que uma ação pode conseguir mais do que mil palavras e isso se torna um trunfo para o evangelho, quando as pessoas vivem a sua fé de maneira prática. Evangelismo celular não é uma técnica inovadora. De outra forma, isso está permitindo que os incrédulos testemunhem o fruto do amor e fé. No evangelismo celular também existe a vantagem de cada conversão acontecer em uma atmosfera familiar dentro da comunidade cristã. A pessoa não cai em um vazio depois de crer. Em vez disso, o convertido é recebido por pessoas que o acompanham e, em seguida, instruem e discipulam ele. Como no livro de Atos, muitos irão se converter a Jesus, conforme eles virem as vidas transformadas na célula.

 




Artigos por tema




Artigos por Autor